13/07/2020
COLETA SELETIVA

Abralatas promove ajuda a catadores

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) promove Ação Humanitária que prevê a doação de mais de 4.500 cestas básicas durante três meses aos catadores de materiais recicláveis. Foram investidos cerca de R$ 500 mil, com aproximadamente cinco mil catadores, entre autônomos e cooperados beneficiados representando 63 cooperativas espalhadas por 26 municípios em 11 estados da federação. 

Por causa da pandemia COVID-19, a maioria dos catadores está sem acesso aos resíduos sólidos, o que compromete sua fonte de renda. A Ação conta com a participação da Abralatas, o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR/Ancat); o Programa Mesa Brasil Sesc e as empresas Ball, Crown, Ardagh, Canpack e Ambev. Segundo o MNCR, cerca de 800 mil profissionais atuam no setor e, com a paralisação das atividades, muitos destes trabalhadores dependem de ações solidárias para acessar recursos básicos para sobrevivência e cumprimento de obrigações financeiras das cooperativas, que hoje se encontram fechadas.

"Os catadores são um elo importante para que o modelo de economia circular da nossa embalagem se concretize. A iniciativa é apenas uma pequena ajuda aos milhares de trabalhadores que dia a dia contribuem cuidando do nosso meio ambiente", explica o presidente executivo da Abralatas, Cátilo Cândido. O setor de latas de alumínio é campeão mundial de reciclagem, com 97% de latas recicladas no Brasil. O Mesa Brasil Sesc auxiliará na distribuição das cestas às cooperativas e autônomos, que farão posteriormente a entrega aos catadores. O programa de segurança alimentar e nutricional atua em todo o país com a coleta de alimentos doados por empresas parceiras, que são distribuídos a entidades sociais cadastradas, proporcionando a complementação de refeições de 1,4 milhão de pessoas. 

Paralelamente a esta ação, a Abralatas e mais 30 entidades de diversos setores uniram forças junto às Frentes Parlamentares da Economia Verde, Ambientalista e em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem, pela inclusão da coleta seletiva e da reciclagem no rol de atividades essenciais previstas no Decreto nº 10.282, de 20 de março de 2020. Os representantes encaminharam o documento ao governo federal. O principal argumento é de que a retomada da atividade é fundamental para a manutenção da saúde, o meio ambiente e a renda dos milhares de catadores e cooperativas.

Veja também

03/08/2020
COLETA SELETIVA | Amlurb registra aumento de 35%
27/07/2020
ARTIGO | Contraprova do plástico
20/07/2020
RESÍDUOS | Reciclagem do alumínio é exemplo
08/06/2020
EMBALAGENS | Saco de lixo com zero carbono
12/05/2020
LOGÍSTICA REVERSA | Ação de coleta de embalagens de vidro
27/04/2020
LOGÍSTICA REVERSA | Programa evita emissão de 752 mil t de CO2