12/02/2021
NEXA

CAPEX será de US$ 450 milhões em 2021

A Nexa Resources obteve receita líquida consolidada de US$ 2 bilhões em 2020 frente aos US$ 2,3 bilhões registrados um ano antes. Foram produzidas 313 mil toneladas de zinco, 28 mil toneladas de cobre, 38 mil toneladas de chumbo e 6,8 milhões de onças de prata. No Peru, as minas ficaram paralisadas por cerca de dois meses, em razão do estado de emergência nacional decretado pelo governo. No segundo semestre de 2020, as operações foram retomadas com segurança e, atualmente, operam em níveis normais. No Brasil, apesar dos desafios da pandemia, as minas operaram com maior rendimento, o que permitiu à Companhia compensar parcialmente os volumes reduzidos no Peru.

As vendas de zinco metálico e óxido de zinco atingiram 585 mil toneladas em 2020, redução de 6% em relação a 2019, em razão dos menores volumes de produção em Cajamarquilla (Peru), pelas restrições impostas pela pandemia, e em Juiz de Fora (MG), pela adequação de volumes à demanda de mercado. No entanto, o sólido desempenho da refinaria de Três Marias (MG) compensou parcialmente a redução da produção das demais refinarias. “Superamos os desafios impostos pela pandemia com o grande esforço e vontade de transformar de nossas equipes. O nosso programa Jeito Nexa, que visa aprimorar estruturalmente nosso modelo de negócios e transformar nossa cultura empresarial, foi essencial para alcançarmos resultados consistentes nesse período tão complexo. Em 2021, seguimos comprometidos com nossa disciplina de alocação de capital. Com um portfólio único de projetos, continuamos a construir um caminho para crescer continuamente em zinco e cobre nas Américas no longo prazo. Além disso, nosso principal projeto em desenvolvimento, em Aripuanã (MT), está progredindo bem e devemos iniciar a produção no início de 2022”, afirma Tito Martins, CEO da Nexa.

O EBITDA ajustado alcançou US$ 403 milhões em 2020, um aumento de 15% frente ao ano anterior, influenciado pelos menores custos operacionais, pela redução das despesas com exploração mineral e avaliação de projetos e pelo efeito positivo da depreciação do real perante o dólar norte-americano. A Companhia calcula que o programa Jeito Nexa gerou um impacto positivo no EBITDA de US$ 98 milhões. O resultado líquido da empresa, por sua vez, foi negativo em US$ 653 milhões em comparação a um prejuízo líquido de US$ 158 milhões em 2019. O resultado foi afetado pelas perdas por efeitos contábeis não caixa (impairment) no valor de US$ 577 milhões.

A dívida líquida sobre o EBITDA ajustado dos últimos doze meses foi de 2,29x ante 3,23x ao final de setembro, o que resultou na melhora nos resultados das operações e na geração de caixa. A liquidez, por sua vez, continua forte. Em 2020, a Nexa investiu US$ 15 milhões para adoção das medidas sanitárias e dos protocolos de saúde e segurança em todas as suas operações no enfrentamento à COVID-19 e para apoio às comunidades onde está presente. Para 2021, a previsão é que esses custos totalizem cerca de US$ 10 milhões.

Para 2021, a Nexa prevê um CAPEX de US$ 450 milhões, dos quais US$ 232 milhões serão destinados ao Projeto Aripuanã. A Nexa deverá retomar seus investimentos em patamares similares ao período anterior à pandemia, de forma a garantir a sustentabilidade de seus negócios no longo prazo. Em 2020, os investimentos em CAPEX somaram US$ 336 milhões. Em relação a Aripuanã (MT), principal projeto em desenvolvimento, a previsão de entrada em operação é no início próximo do ano. O progresso físico total do projeto encontrava-se em 70% ao final de 2020.

Na área de exploração mineral e avaliação de projetos, a Nexa segue com esforços para ampliar suas reservas e recursos minerais, o que deverá somar um investimento de US$ 71 milhões em 2021, em adição ao CAPEX. Em 2020, foram dedicados US$ 54 milhões. Em relação a 2021, os recursos envolvem o desenvolvimento de novos projetos greenfield e de minas já em atividade e a realização dos projetos minerários nas fases FL1 e FL2, entre outros.