08/09/2020
ÁGUA

Daerp investe para combater perdas

O Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp) coloca em prática um projeto que visa reduzir em 50% as perdas de água no município do interior paulista. O programa prevê um conjunto de obras e ações que estão em execução, em licitação ou planejadas para contratação. O investimento previsto é de R$ 152,3 milhões. 

Uma das principais ações é a setorização do abastecimento, com a criação de 56 novos setores na cidade. Para isso serão implantados 65 km de adutoras e 250 válvulas de fechamento de setores, cujas obras já estão contratadas, construção de 17 novos reservatórios, com capacidade para 23,3 milhões de litros e perfuração de um novo poço e recuperação de outros nove. O DAERP afirma que as obras permitirão a inversão do sistema de abastecimento. Hoje a maior parte do abastecimento, 70%, é feita em marcha, ou seja, segue do poço direto para os imóveis. Apenas 30% do volume captado vai para reservatório. Com a conclusão das obras, a produção total irá para os reservatórios e, consequentemente, para a rede de distribuição, o que permitirá a gestão da vazão e a redução da pressão, diminuindo os vazamentos. 

O projeto está inserido no Programa de Gestão, Controle e Redução de Perdas de Água e Eficiência Energética, implantado em 2018, e prevê além da produção e distribuição, a implantação dos Distritos de Medição e Controle (DMCs), implantação do Centro de Controle Operacional (CCO) e a implantação de um programa caça-fraudes, para encontrar e eliminar ligações clandestinas e fraudes em hidrômetros.

Todos estes projetos serão implantados com recursos de R$ 121,7 milhões, sendo R$ 115,4 milhões do Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, e contrapartida de R$ 6,3 milhões do Daerp. Parte das obras previstas no programa já estão em execução. São R$ 29,1 milhões em obras e equipamentos que estão previstos no Programa de Gestão, Controle e Redução das Perdas de Água e Eficiência Energética do Daerp. A substituição de 46,6 km de redes recebe investimentos de R$ 12,2 milhões de produção e reservação.